segunda-feira, 13 de julho de 2009

Palestra com Paulo Barone

Conselheiro da Câmara de Educação Superior, do CNE - MEC fala de “Reestruturação Curricular em Educação Física na UFSM

Na próxima quarta-feira, 15 de julho, conselheiro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, órgão do MEC, Professor Paulo Barone ministra palestra para a comunidade acadêmica do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) e os demais segmentos interessados.

A palestra abordará o tema“Reestruturação Curricular: formação e atuação profissional em Educação Física”. Esta integra a programação de um ciclo de reuniões sobre a Reestruturação Curricular dos Cursos de Educação Física – Licenciatura e Bacharelado - da UFSM.

Será transmitida ao vivo pela internet, por meio do link http://www.multiweb.ufsm.br/web/

O encontro será às 8h30min, na sala 218 do prédio da Reitoria, no Campus da UFSM.

Paulo Barone é professor da Universidade Federal de Juiz de Fora e possui doutorado e mestrado em Física pela Universidade Estadual de Campinas.

domingo, 14 de junho de 2009

III ARRAIÁ DA EDUCAÇÃO FÍSICA - UFSM


Vem aí o III ARRAIÁ DA EDUCAÇÃO FÍSICA da UFSM, organizado pelo DACEFD pelo terceiro ano seguido!!!

Ingressos a R$2,00 caracterizado não paga

Vai ter quentão, Banda mais DJ, cerveja, comida, brincadeiras e muita festa!!!!!

Acontecerá no Centro de Eventos da UFSM!!!!!

TOSQUISSE POUCA É BOBAGEM!

terça-feira, 9 de junho de 2009

VITÓRIA - 8 DE JUNHO DE 2009 EDUCAÇÃO FÍSICA É UMA SÓ!!!!! \o/

Há mais de trinta anos o Movimento Estudantil de Educação Física vem debatendo sobre a formação na área e o que ela significa. Um acúmulo de anos que nunca será apagado da história e que avança muito para o debate sobre o que é a Educação Física.

O DACEFD, já existe há alguns anos, porém passou por um périodo sem gestões, e em 2006 foi reativado por um coletivo de 7 pessoas, a gestão "06/07 Instinto Coletivo", que já naquela época, vinha apontando os problemas que a fragmentação do curso de Educação Física aqui da UFSM em licenciatura e bacharelado vinha causando, sem deixar de relacionar com a realidade nacional que passa pelo mesmo problema. Essa articulação feita em espaços organizativos do Movimento Estuantil de Educação Física, representado por sua entidade máxima a ExNEEF (Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física).

Durante esses últimos anos o DACEFD veio organizando espaços para se debater nossa formação, entre outros assuntos como a regulamentação da profissão, reforma universitária, esporte, etc.. Foram organizadas semanas acadêmicas, XV-EREEF-SUL (Encontro Regional de Estudantes de Educação Física), mesas de discussões, grupos de estudos, ESC (Espaço Sem Sensura), etc... E sempre pediu para que houvesse um espaço que proporcionasse um amplo debate e que foce democrático com todos os setores da comunidade acadêmica do CEFD/UFSM (Centro de Educação Física e Desportos da UFSM). Porém foi negado sempre pelas mãos daquel@s que possuem o poder dentro de nosso centro.

Foi nos últimos meses que essa luta se consolidou ainda mais com a mobilização de vári@s estudantes. No dia 13 de Maio aconteceria um Conselho de Centro (espaço de deliberação máxima do centro, porém antidemocrático, onde @s alun@s possuem apenas um voto, enquanto @s professor@s possuem cerca de 8) com oponto de pauta de reforma curricular, porém não podíamos deixar mais uma vez essa reforma passar por uma "manutenção de grade curricular", e sim pautar uma reestruturação, ou seja, mexer na estrutura do curso, que está fragmentado em duas partes, licenciatura e bacharelado. Três dias antes desse conselho nós fizemos místicas, poesias e cantamos no HALL do CEFD, para aglutinar a estudantada para essa luta, e no dia do Conselho, cerca de 60 estudantes entraram e mostraram a força que tem, e aí foi decidido que haveria um espaço de esclarecimento sobre leis e os problemas que essa divisão vem ocasionando.

Paramos o CEFD por três dias com a participação de professores que vieram esclarecer algumas questões legislativas, como se montar um currículo, o que a fragmentação do curso de Educação Física vinha ocasionando em cunho santamariense, regional e nacional, e como se apontar para um currículo de licenciatura de caráter ampliado. E algumas coisas forma esclarecidas como a atuação do licenciado nos demais campos de intervenção profissional e uma formação generalista que são garantidos por leis da LDB, do CNE e Constituição Federal, e também foi apontado que essa fragmentação vinha precarizando as condições de trabalho, desvalorizando a educação física,tanto dentro da escola quanto nos demais campos profissionais, essa divisão também priva os seres humanos de se apropriarem do conhecimento da Educação Física como um todo, além de retroceder no debate sobre o que é a educação física, fortalece a dicotomia entre corpo e mente, coloca ser social contra ser biológico (quando um não existe sem o outro), coloca estudantes contra estudante por área de atuação e trabalhador contra trabalhador (quando chegam ao mercado de trabalho e brigam pela vaga em um emprego) dificulatando tanto a organização estudantil quanto d@s trabalhador@s, além de outras barbáries que muitos não imaginam como poderia surgir de um ser humano. Isso tudo sempre foi apontado pelo Movimento Estudantil de Eduação Física em todo o Brasil, mesmo antes da fragmentação.

Ao final desses três dias, na plenária final, @s estudantes que participaram (esses três dias de discussão foram substitutivos a aula, e mesmo que não houvesse aula @s estudantes deveriam estar lá, pois decidiria o caminho de nossa formação, ou seja, de nossas vidas, então os que não foram ficaram a mercê das decisões da ampla maioria que foi, logo deveriam se sentir obrigados a estarem lá), os professores e funcionários que também participaram, apontaram que para a resolução dos problemas que foram apontados deveríamos optar por um curso só, e que a comissão que faria esse novo curso seria paritária.

Porém tudo o que foi decidido deveria ser legitimado no conselho de centro, que aconteceria nesse último 8 de Junho. Logo o DACEFD promoveu um almoço com o preço simbólico de um real para aglutinar a estudantada e subirem todos para o conselho. Os estudantes subiram em peso para a sala de Reuniões e lá aconteceu um fato histórico e de grande avanço para as lutas.

Nesse conselho foi legitimado a criação de um novo curso de Educação Física unificado, sem fragmentação alguma, e além de tudo mais um avanço foi legitimado, a comissão paritária para a construção desse novo curso, que ficou quatro professores, quatro alunos e um funcionário, cada um com seu respectivo suplente, e todos com voz e voto igual. Os funcionários decidiram que seria apenas um pois não há muitos quadros de funcionários no CEFD, o que demonstra o sucateamento e privatização das universidades públicas no Brasil, ao invés de contratar, pega serviços terceirizados.

Esse dia, 8 DE JUNHO DE 2009 fica como um marco na história e deve ser lembrado em todos os próximos anos, pois pela primeira vez @s estudantes construirão sua formação de forma paritária, o que é um avanço para o mundo inteiro!!!!

Tod@s que participaram dessa jornada de lutas pela reestruturação curricular nesses quase 4 anos aqui em Santa Maria, estão de parabéns e devem ser exemplos para aqueles que ficam a mercê das correntes que os prendem!

Uma vitória, mas a luta ainda não acabou, temos muito o que fazer ainda, um curso novo a construir, derrubar as diretrizes curriculares nacionais da educação física, derrubar um conselho federal de educação física que nos explora todos os dias, uma universidade pública, gratuita, laica e de qualidade a ser reinvidicada e consquistada, e uma sociedade mais justa e igualitária a ser construída!

QUEM SÃO VOCÊS?
SOMOS ESTUDANTES!!!! \o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Estudantes do CEFD Lutando pela Reestruturação Curricular!


Desde a década de 90 o Movimento Estudantil de Educação Física, representado por sua entidade máxima a ExNEEF (Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física), vem debatendo a formação de professores de Educação Física e posiciona-se contrário a essas novas diretrizes curriculares que fragmentam o conhecimento da área, entre licenciatura e bacharelado. Essas foram implementadas de maneira antidemocrática e patrolada! No ano de 2oo4 foram aprovadas as novas diretrizes curriculares do curso de Educação Física!

O Diretório Acadêmico do Centro de Educação Física e Desportos , enquanto MEEF, também posiciona-se contrário a essas novas diretrizes, e mais específico na UFSM, contra o atual currículo do curso no Centro de Educação Física e Desportos.

Há cerca de três anos o DACEFD vem querendo debater e reestruturar o currículo, de uma forma democrática, onde tod@s possam ter voz e voto, e com uma discussão ampla! Porém, isso sempre foi negado pela maior parte d@s professor@s do centro, que, pela burocracia, e antidemocracia da estrutura universitária, em órgãos deliberativos, tem direito a maior número de votos que funcionários e estudantes JUNTOS!

@s estudantes cansados de serem tratad@s como objetos, se organizaram, a partir de sua entidade DACEFD, para fazer mobilizações e esclarecer tod@s! Nesses mais de três anos organizou semanas acadêmicas, mesas de debates, e o mais recente foi a organização do XV EREEF Sul (Encontro Regional de Estudantes de Educação Física)!


XV EREEF SUL

No dia 13 de Maio aconteceria um Conselho de Centro (espaço de deliberação máxima do centro, porém antidemocrático, onde @s alun@s possuem apenas um voto, enquanto @s professor@s possuem cerca de 8). O DACEFD começou a fazer mobilizações, fazendo passadas em salas de aula, e ao meio dia cantorias, leitura de poemas, místicas, etc. para aglutinar a estudantada para esse Conselho de Centro!


O Resultado foi cerca de 60 estudantes em marcha pelos corredores do Centro de Educação Física e Desportos com destino ao Conselho de Centro para reivindicar seu direito a uma formação humana ampliada que seja construída de maneira democrática e com um amplo debate!


http://www.youtube.com/watch?v=UqhrhZxHdn4 video



Como os antigos já diziam, "A UNIÃO FAZ A FORÇA"! Com @s estudantes em peso no Conselho, os professores recuaram a sua forma ofensiva, e foi deliberado espaços de discussões, onde todos possam dar suas opiniões para construirmos um currículo que atenda nossas demandas na formação!

Logo após o Conselho, a estudantada se reuniu no DACEFD e deliberou uma reunião para construirmos propostas de nomes para palestrantes, ações para pressionarmos com o propósito de que o processo de reestruturação curricular aconteça e também para debatermos a nossa proposta de currículo!

Ao final dessa reunião @s estudantes gritaram alto para ecoar nos corredores do CEFD quem somos nós:

"QUEM SÃO VOCÊS?
SOU ESTUDANTE!
NÃO ESCUTEI!
SOU ESTUDANTE!
MAIS UMA VEZ!
SOU ESTUDANTE!
SOU, SOU ESTUDANTE EU SOU,
EU QUERO ESTUDAR
E COM A FORMAÇÃO ASSIM NÃO DÁ
VAMOS A LUTA!!!!!!!"

Foi uma grande vitória de Tod@s @s estudantes do CEFD! Porém ainda não acabou! No dia 15 de Maio de 2009, acontecerá a reunião d@s estudantes para tirarem ações, às 14:00hs no DACEFD! Logo, Chamamos tod@s Estudantes para participarem desse processo e avançarmos na luta pela nossa formação de qualidade, e deixarmos de ser tratados como obejtos pelos outros, e sermos SUJEITOS desse processo!!!! \o/\o/

XV EREEF SUL

Do dia 30 de Abril ao 3 de Maio, aconteceu o XV EREEF SUL, em Santa Maria, organizado por nós do DACEFD/UFSM e a ExNEEF(Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física). O encontro tinha como Tema "Formação em educação Física: Fechado para Balanço!", reuniu cerca de 200 estudantes dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.


O Encontro Regional de Estudantes de Educação Física acontece anualmente e faz parte de uma organização nacional com mais cinco EREEF's de diferentes regionais, um ENEEF (Encontro Nacional de Estudantes de Educação Física), dois CoNEEF's e CoREEF's (Conselhos Nacional e Regional de Entidades de Base de Educação Física.

Alguns membros da Comissão organizadora

No EREEF Santa Maria aconteceu como de prática, Mesas de discussões, espaços para construir o MEEF (Movimento Estudantil de Educação Física), práxis de capoeira, esporte, jogos e dança afro.


mesa 1


mesa 2

E como não poderia faltar, as culturais para a galera fazer uma integraçãozinha!



E ao final do Encontro, como de práxis houve uma avaliação do mesmo, para assim avançarmos com o intuito dos EREEF's ficarem cada vez melhores organizados e mais politizados, e para os estudantes de Educação Física avançarem na luta dia após dia!


Imagens da avaliação Final do Encontro


E Por fim convidamos a Tod@s a participarem do XXX ENEEF que acontecerá em São Paulo na USP do dia 18 ao 25 de Julho!

sábado, 7 de março de 2009

Carta a Sociedade Gaúcha

Estamos em um momento crítico em nosso Estado. Perplexidade e indignação marcam o sentimento dos gaúchos a cada novo fato que tem como protagonista o Palácio Piratini. Um dos povos mais politizados do Brasil não suporta a corrupção, o descaso e a arrogância características marcantes da gestão Yeda Crusius.



O tarifaço, a enturmação, o caso da mansão, o fechamento de escolas, o sucateamento da UERGS, o não pagamento do piso nacional ao magistério estadual, a insegurança pública, a repressão aos movimentos sociais, o aumento do próprio salário em 143%, o arrocho ao funcionalismo público, a tentativa de prorrogação dos pedágios, a corrupção no DETRAN tem nas novas denúncias a gota d’água de um governo que desestabilizou politicamente o Rio Grande do Sul, com recordes índices de rejeição. O ideário neoliberal que embasa estas medidas e no alardeado “déficit zero”, que precariza as condições de vida da população, se mostram esgotadas em tempos de crise econômica mundial e indicam que este governo está na contramão da história.



Marcaremos a semana de morte do estudante Edson Luiz, assassinado em 28 de março de 1968 pela ditadura militar, ao melhor estilo do movimento estudantil. A partir do dia 23 uma jornada estadual de mobilização em várias cidades, sendo dia 26 realizado um grande ato em Porto Alegre.



Em diversos momentos, o povo gaúcho marcou a história do Brasil. Não negaremos a nossa história e não renunciamos aos desafios da nossa geração.



Conclamamos a sociedade gaúcha – e os estudantes em especial – no espírito da Campanha da Legalidade, das Diretas Já e do Fora Collor - a exercer nas ruas a soberania do povo frente a um governo desastroso e corrupto. Hoje, estes momentos históricos citados são sintetizados em apenas duas palavras: Fora Yeda!



Os “Caras-Pintada” estão de volta!

Ella não pode continuar

Moção de Apoio do Diretório Acadêmico do Centro de Educação Física e Desportos ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Vimos por meio desta moção, dar nosso total apoio ao MST e proferir nosso repúdio a tentativa do governo do estado do Rio Grande do Sul de acabar com o movimento utilizando-se de um decreto que impõe o fechamento das escolas itinerantes.

Este decreto é uma atitude autoritária e antidemocrática que vai contra os direitos humanos, pois tira a possibilidade do ser humano “ser humano”, que ocorre através do acesso a educação. As escolas itinerantes desde a sua criação em 1996 vêm desempenhando um grande papel na educação das crianças do MST trabalhando com uma perspectiva educacional, que o governo se opõe ideologicamente, que é a da emancipação humana. Antes da criação das escolas itinerantes, as crianças sofriam com o preconceito e com a dificuldade de criar vínculos afetivos e sociais com seus colegas de escola pelo fato do MST estar sempre em marchas pelo país, o que fazia com que as crianças perdessem muito tempo de aula e conteúdos devido à burocracia que existe na inscrição das mesmas nas escolas regulares. O que comprova que esta decisão não tem respaldo na prática.

Este ato criminoso, além de ferir os direitos humanos também fere a Constituição Federal no que tange a organização, a liberdade de expressão, e o dever do Estado de possibilitar acesso à educação, é um ato ditatorial e de perseguição política ideológica do governo em relação ao MST.

Nós do Diretório Acadêmico da Educação Física, entendendo-nos como movimento social, compreendemos a necessidade do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra na luta pela construção de uma sociedade onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres. Assim, respeitando a sua historicidade e importância que manifestamos nosso apoio para a manutenção das escolas itinerantes que vem ao longo dos seus 13 anos educando suas crianças numa nova forma de ver o mundo, mais humano e mais igualitário. Colocamos-nos contra a perseguição e a repressão do governo do estado em relação aos movimentos sociais, entre eles o mais atingido o MST. Todo o apoio às lutas do MST.

Força na luta! Pátria livre, venceremos!!



Diretório Acadêmico do Centro de Educação Física e Desportos da UFSM

Gestão Lutar sem Perder a Ternura Jamais 08/09

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Olá estudantada do CEFD

Este é o blog do Diretório Acadêmico do CEFD (Centro de Educação Física e Desportos) da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). Esse espaço tem o como objetivo constatar as ações do diretório acadêmico, colocar textos formativos e informativos, e dialogar com a estudantada do CEFD da UFSM.
O coletivo que compõe o diretório acadêmico está na sua terceira gestão. A primeira foi a gestão “Instinto coletivo” 2006/2007, depois “Luta Coletiva”, 2007/2008 e agora estamos na “Lutar sem perder a ternura Jamais”, 2008/2009.
Reconhecemos a ExNEEF (Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física) como entidade máxima dos e das estudantes de educação física de todo o país . Defendemos uma reformulação curricular nos cursos de formação em professores de Educação Física, optando por uma Educação Física Ampliada, sem a divisão entre Licenciatura e Bacharelado entendendo que a Educação Física é só uma! Somos contrários, assim como a ExNEEF e o MNCR (Movimento Nacional Contra a Regulamentação do Profissional de Educação Física), a regulamentação da profissão de educação física e de todas as outras profissões, por entender que é uma lógica de controle dos trabalhadores, faz com que os trabalhadores sejam colocados em disputa cada vez mais acirrada dentro do mercado e também colabora para a privatização das práticas da cultura corporal, como a dança, a capoeira e os jogos. Além disso, não garante os direitos trabalhistas, por isso defendemos a Regulamentação do Trabalho. Somos contrários também à Reforma Universitária do governo Lula e as fundações estatais de direito privado que tanto contribuem para o sucateamento do ensino público de qualidade, transformando cada vez mais a educação em uma mercadoria. Por isso defendemos, e lutamos, por uma Universidade Pública, Gratuita, Laica, de qualidade e socialmente referenciada.
Dizemos NÃO a criminalização dos movimentos sociais, que tanto se colocam em defesa dos interesses dos, trabalhadores, estudantes, etc...
Vivemos em uma sociedade desigual e injusta. Por isso defendemos uma sociedade que sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres.
O Diretório Acadêmico de Educação Física da Universidade Federal de Santa Maria diz: “Bem vindos, a todos e todas, as e os estudantes que passaram nesse último vestibular, e para aqueles que convivem e confiam em nosso coletivo todos os dias!”
Organizados estamos, e além de tudo de portas abertas para todos e todas que queiram fazer parte do Diretório, pois, ficar parado e calado é concordar com as injustiças e contradições do mundo de hoje, por isso temos que LUTAR SEM PERDER A TERNURA JAMAIS.


DACEFD
Gestão Lutar sem perder a Ternura Jamais 08/09